> > > Industrial

PROJETOS /

Industrial

A arquitetura governamental engloba, basicamente, estabelecimentos públicos. Horizontais ou verticais, esses edifícios – construídos em geral com aço e concreto –, costumam ser imponentes. Quando constituídos por mais de um bloco, a ligação entre eles pode ser feita por passarelas.

Mais do que funcionalidade, o projeto desse tipo de edificação deve expressar os ideais do órgão que ali será instalado. Uma forte tendência são as construções sustentáveis, já que nunca a preocupação com o futuro do nosso planeta foi tão grande. A transparência é outro recurso bastante usado, por meio de fachadas envidraçadas, para simbolizar que a instituição adota uma atitude transparente para com os cidadãos. Além disso, o vidro integra os ambientes internos ao seu entorno.

Fóruns

BA, ITABUNA, Brasil

Dendê Arquitetura

Organizações não governamentais

BA, BAN THA SONG YANG, Tailândia

Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

TYIN tegnestue Architects

Edificações governamentais

BU, BUENOS AIRES, Argentina

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

Foster + Partners

Prédios Administrativos

PB, JOÃO PESSOA, Brasil

Martins Lucena Arquitetura

Edificações governamentais

ES, VITÓRIA, Brasil

Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

/ Grifo Arquitetura

Sustentabilidade

Um edifício público precisa ser energeticamente eficiente. Uma solução bastante presente em projetos de arquitetura governamental é a fachada ventilada. Essa é uma alternativa sustentável, durável e segura. Esse tipo de fachada possui uma câmara de ar, que nada mais é do que um afastamento entre o revestimento externo e a base do edifício. O ar frio entra pela base e o ar aquecido sai pela parte de cima, como se fosse uma chaminé, proporcionando uma ventilação contínua vertical e, consequentemente, conforto térmico. Essas fachadas reduzem de 30% a 50% o consumo de energia elétrica com sistema de ar-condicionado. Se forem fabricadas com materiais recicláveis, melhor ainda!

Transparência

As fachadas de vidro translúcido ou opaco de cor âmbar combinado ao concreto aparente deixam a construção sóbria como um edifício público deve ser, mas também imponente e contemporâneo.

Acessibilidade

Todos os edifícios, de qualquer tipo, deveriam ser acessíveis a pessoas com deficiência. Mas os prédios públicos, principalmente, devem sempre obedecer a essa regra, pois servem de exemplo para os outros e têm alto tráfego de pessoas. E há muito mais a fazer em todas as dependências: instalação de piso direcional e/ou tátil e sinalizações em braile para pessoas com deficiência visual, além da execução de portas e janelas com tamanhos adequados ao trânsito de cadeiras de rodas.

novidadesfechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo