> > > Residência ACT

Residência ACT

Residência ACT
A Residência ACT é marcada pelo jogo de volumes e pela integração total dos ambientes Foto/Imagem:Renan Klippel

Linguagem contemporânea

A frieza do concreto e o calor da madeira complementam-se visualmente no projeto arquitetônico da Residência ACT, que valoriza o jogo de volumes puros, aproveitando ao máximo o uso dos espaços com ambientes totalmente integrados.

Descartamos os ambientes subutilizados, como salas de estar e de TV separadas ou cozinha e cozinha gourmet em espaços distintos. Assim, a metragem ‘enxuta’ pôde abrigar todo o programa Daiana Freitas

O escritório CF Arquitetura seguiu fielmente o desejo da família de ter uma casa sem excessos, mas que tudo fosse essencial, por isso o uso de linhas retas e puras para a volumetria e o layout. “Descartamos os ambientes subutilizados, como salas de estar e de TV separadas ou cozinha e cozinha gourmet em espaços distintos. Assim, a metragem ‘enxuta’ pôde abrigar todo o programa”, conta a arquiteta Daiana Freitas.

Estrutura harmoniosa

A Residência ACT foi implantada em um terreno de 623 m² na cidade de Londrina/PR, com desnível de 3 m. Concentrada no ponto intermediário do lote, sua arquitetura é oponente em relação ao nível da rua.

O acesso à porta principal se dá por dois lances da escada de concreto envoltos por um paisagismo tropical, harmonizando com todo o estilo.

A fachada da casa recebeu alvenaria com aplicação de cimento queimado no volume superior. Para “quebrar” o visual mais frio do concreto, as janelas dos quartos receberam portas-camarão tipo muxarabi, um recurso que “aquece” a entrada da casa.

A divisão da volumetria em dois pavimentos, com grandes vãos e balanços, leveza à residência como um todo.

Térreo integrado

É no térreo que a integração dos ambientes atinge o seu auge. Nele, ficam todos os espaços destinados ao dia a dia dos moradores. Da entrada, marcada pela porta pivotante central de madeira, já é possível ver o living, a cozinha gourmet, a sala de estar e a área de lazer, todos conectados por meio da abertura das portas de correr de vidro, camufladas dentro da parede que dá ao deck e à piscina.

Residência ACT - Linguagem contemporânea
A área de lazer engloba a piscina, o deck e o jardim vertical, todos integrados com os ambientes internos do térreo da casaFoto: Renan Klippel

“Os espaços integrados que se abrem para a área de lazer permitem circulação de ar e iluminação natural dentro da casa sem abrir mão da privacidade”, relata Freitas.

É na fachada posterior, onde se concentra toda a área de lazer, que está o grande jardim vertical. Parecendo “nascer” da piscina, o seu projeto de paisagismo seguiu a mesma linha tropicalista da entrada. Além disso, a umidade das plantas auxilia para diminuir a temperatura na parte interna da casa.

Pavimento superior

Uma grande parede de tijolos oculta a escada interna que dá acesso ao segundo andar da casa. Os degraus são demarcados por uma iluminação balizadora inserida no rodapé metálico recuado no forro.

Os espaços integrados que se abrem para a área de lazer permitem circulação de ar e iluminação natural dentro da casa sem abrir mão da privacidade Daiana Freitas

O pavimento superior foi totalmente destinado às quatro suítes, setorizando assim os usos na residência. Os dormitórios dos filhos são voltados para a área de lazer, enquanto o do casal tem vista para a rua com o bosque em frente.

As aberturas das janelas dos quartos foram projetadas com portas-camarão tipo muxarabi em madeira, o que permite a ventilação e a iluminação natural no interior dos ambientes. O banheiro também possui o mesmo sistema de portas.

O dormitório dos hóspedes recebeu cuidados semelhantes, com exceção da parede de cobogós em concreto em frente à janela, destacando a fachada lateral da residência.

Projeto de interiores

Seguindo a mesma linha contemporânea da arquitetura, o projeto de interiores da Residência ACT não comete excessos.

No living, uma grande estante abriga todas os itens necessários, como painel para TV e equipamentos, adega, cafeteira e objetos de decoração. No fundo dela, há um grande armário de portas de abrir que abriga a louçaria. “Com poucos móveis, porém bem pensados, é possível abrigar todas as funções sem carregar o espaço”, avalia a arquiteta.

Opções sustentáveis

O projeto luminotécnico da residência foi organizado com lâmpadas LED que proporcionam maior economia de energia. Os banheiros possuem abertura para iluminação zenital, o que dispensa o uso artificial nesses espaços durante o dia.

Foi proposto também um sistema de captação de água pluvial.

Escritório

CF Arquitetura1 projeto(s)

Local: PR,Brasil
Início do projeto: 2013
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 623
Área construída: 430

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

SlideshowDesenhos e plantas

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo