> > > Ciudad Casa de Gobierno

Ciudad Casa de Gobierno

Ciudad Casa de Gobierno
Integrado com o entorno através da fachada toda em vidro, novo prédio da prefeitura de Buenos Aires tem ambientes internos marcados pela amplidão e pelo design industrial, flexível e inovador Foto/Imagem:Nigel Young

Na companhia das árvores

A Ciudad Casa de Gobierno foi projetada pelo escritório de arquitetura Foster + Partners para ser a nova prefeitura de Buenos Aires, capital da Argentina. A edificação servirá de ‘casa’ para o prefeito e outros 1.500 funcionários.

Envolvendo um quarteirão inteiro na região de Parque Patricios, o novo edifício contribui para a revitalização do bairro e combina um design ambientalmente eficiente com um arranjo interno inovador, altamente flexível. A arquitetura repercute também no lado externo, com pátios paisagísticos e passarelas sombreadas. Além disso, faz uso de materiais com características baseadas no passado industrial para reforçar o carácter da área.

De acordo com um dos arquitetos responsáveis, Juan Frigerio, o projeto arquitetônico da Ciudad Casa de Gobierno é único pela sua capacidade de se adaptar ao terreno. “Uma das características de design principais está nos 90 metros de largura da fachada envidraçada, que faz vista para o bairro Parque Patricios. A beleza da copa das árvores pode ser vista de cada mesa no edifício, criando um ambiente de trabalho muito agradável. Trabalhar torna-se prazeroso e diferente a cada dia, com a mudança de estações, da folhagem e da cor do céu”, destaca.

Programa amplo e integrado

A entrada se abre para um átrio que envolve os quatro andares do edifício. O vidro é muito utilizado na construção, pois faz todo o fechamento e preenche os espaços com luz natural, além de ligar visualmente as áreas internas com o parque adjacente. Os quatro níveis de escritório criam uma sequência de terraços internos escalonados.

Os pisos de escritórios estão ligados por vias principais de circulação. Iluminadas, elas são pontuadas por dois grandes pátios paisagísticos. As áreas de trabalho são abertas; a maioria naturalmente iluminada e visível, de modo a garantir uma boa comunicação entre os departamentos e promover um senso de comunidade. As placas de piso são amplas e permitem mudanças de layout.

A edificação conta, ainda, com um café e um auditório com painéis de madeira e 300 lugares, que pode ser usado para eventos locais.

Ciudad Casa de Gobierno - Na companhia das árvores
A moderna edificação ocupa um quarteirão inteiro da região de Parque Patricios, em Buenos Aires, Argentina Foto: Nigel Young

Volumetria e luz natural

Externamente, o edifício é caracterizado pelo fluxo de seu telhado, que é suportado por pilares. Ele se estende em uma saliência profunda que sombreia a entrada da praça e as fachadas.

No interior, o barril de concreto que caracteriza o teto abobadado é texturizado e exposto. A massa térmica dos intradorsos de concreto, combinada com as vigas de arrefecimento, ajuda a regular a temperatura e a manter os escritórios frescos. Cada aspecto do sistema foi concebido em resposta ao clima local, incluindo a composição de cada fachada – as elevações leste e oeste são sombreadas por uma tela de persianas, que se elevam na altura total do edifício.

Frigerio destaca a forte entrada de luz natural, vinda através da fachada e das claraboias do telhado.

Concreto e madeira em harmonia

O material predominante na construção da Ciudad Casa de Gobierno é o concreto aparente. De acordo com Frigerio, o contratante, que também era cliente direto do Foster + Partners, era uma empresa de construção que estava envolvida na fabricação de concreto desde os anos 1940. Portanto, tinha as habilidades e os conhecimentos necessários para tornar o custo de construção eficaz. “Este foi um aspecto crucial, que nos levou a vencer o concurso de design e preço para o projeto”, conta.

Todas as lajes de concreto internas foram deixadas expostas, a fim de garantir o melhor uso da massa térmica do concreto para resfriar o edifício. A parte inferior das lajes foram esculpidas com abóbadas rasas e abatimentos para aspersores e iluminação, com uma face de extremidade curva para fazê-los parecer finos e elegantes. “Para suavizar a paleta de materiais do edifício, usamos madeira de carvalho americano no corrimão e nos painéis da parede interna. A madeira e o concreto oferecem um fundo contido, com as cores brilhantes do mobiliário proporcionando um contraste adequado”, explica o arquiteto.

Escritório

Foster + Partners1 projeto(s)

Local: BU, Argentina
Início do projeto: 2010
Conclusão da obra: 2015
Área do terreno: 11.055
Área construída: 45.000

Tipologia:
Governamental

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow Desenhos e plantas

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo