> > > Valeo – Vec (Fábrica de radiadores)

Valeo – Vec (Fábrica de radiadores)

Valeo – Vec (Fábrica de radiadores)
Layout e conceitos de conforto térmico e ambiental ultrapassados desencadearam a proposta de um retrofit para a fábrica da multinacional francesa Valeo, em Itatiba, São Paulo Foto/Imagem:Kiko Coelho

Conforto ambiental

Layout e conceitos de conforto térmico e ambiental ultrapassados desencadearam a proposta de um retrofit para a fábrica da multinacional francesa Valeo, em Itatiba, São Paulo. Na empresa de autopeças, onde fabricam-se radiadores e ar-condicionado para carros, era preciso modernizar a planta industrial – que operava em vários prédios – para organizar o fluxo, atender a demanda e às necessidades de crescimento do mercado no futuro.

“O projeto é um misto de retrofit com expansão”, explica o arquiteto Sergio Coelho da GCP O projeto é um misto de retrofit com expansão Sergio Coelho Arquitetura. “Acabamos unificando as duas unidades por meio de um novo centro de apoio. Antes eles tinham um vestiário em cada unidade, um refeitório localizado no lado oposto – inadequado para quem estava em um dos edifícios. Criamos uma área central de convívio com vestiários e refeitório, cozinha industrial e ambulatório. O retrofit amplia a unidade deque de radiadores, com a construção de um setor de estocagem e almoxarifado de produto acabado”, conclui.

Uma das preocupações da reforma, que contemplou todo o prédio, era diminuir o calor na edificação. Assim, estudos de conforto térmico, iluminação natural e eficiência energética fizeram parte das soluções adotadas para melhorar a integração entre as condições climáticas e a arquitetura. Desde as fachadas do setor fabril, novas soluções foram adotadas. Painéis térmicos compostos por chapas metálicas recheadas com poliuretano, telhas metálicas – em substituição às de amianto – e brises geram mais conforto no interior. No edifício industrial da divisão ‘Térmico Motor’, a nova cobertura ganhou deque metálico com isolamento térmico interno e manta TPO, para melhorar a temperatura ambiente e reduzir os efeitos de ‘ilha de calor’.

Fachada marcante e inteligente

Logo na entrada, a construção se delineia em grandes caixas que variam em altura aproximada de 11 a 9 metros. O material da composição é o vidro em sistema ‘spider glass’ e brises nas laterais. Beleza, modernidade e vista privilegiada para o Rio Atibaia na face Nordeste – uma paisagem ignorada pelas antigas instalações, mesmo sendo uma área de preservação permanente, objeto de estudo paisagístico para regeneração da vegetação nativa – vêm acompanhadas de grande incidência de luz.

A volumetria ímpar do conjunto, que se desloca vertical e horizontalmente, não foi escolhida à toa. A nova fachada transparente proporciona maior proximidade com o entorno, resultado de estudos sobre a incidência solar, o conforto e a eficiência energética. A construção também abriga no interior um conjunto de floreiras e espelhos d’água. Sergio explica: “No prédio administrativo existe No prédio administrativo existe uma área onde se concentram as salas de reunião. Lá, construímos uma praça coberta. Sem ar-condicionado, ela se destaca pela fachada verde, composta por jardineiras, espelho d'água, ventilação natural e vista para o rio Atibaia Sergio Coelho uma área onde se concentram as salas de reunião. Lá, construímos uma praça coberta. Sem ar-condicionado, ela se destaca pela fachada verde, composta por jardineiras, espelho d'água, ventilação natural e vista para o rio Atibaia.”

O conforto térmico vindo do sombreamento da fachada da área de convivência e das salas de reunião tem origem natural, por meio de cortinas verdes que fazem o papel de ‘brises naturais’. Já a recepção e área de convivência usufruem todo o tempo da ventilação natural. O projeto usa a convecção térmica e tira proveito do farto paisagismo e da presença de água.

Soluções privilegiadas

Antes da reforma o terreno industrial contava com dois acessos separados, um para cada divisão da empresa. O complexo com 18 mil m² reunia galpões agrupados em dois setores – Climatização e Térmico Motor. Com o novo projeto foi adotada apenas uma portaria. A localização estratégica integra o sistema viário interno: novos estacionamentos de funcionários e visitantes, pátios de caminhões, uma área com o novo refeitório e edifícios de apoio e lazer.

A grande mudança acontece na lateral do edifício ‘Térmico Motor’ onde foi implantada a nova área administrativa, que antes era localizada dentro da fábrica. Agora, no mesmo pavimento da planta industrial, cerca de 200 funcionários se acomodam; no andar inferior, encontram-se áreas de laboratórios, recepção de visitantes, salas de reunião, auditório, entre outros setores, além de grandes e confortáveis vestiários com capacidade para 400 pessoas.

Com preocupação sustentável, o sistema hídrico capta a água de chuva na cobertura – uma área de 8 mil m² – para reúso nos banheiros dessa ala. A estação de tratamento também foi projetada para o reaproveitamento das águas servidas e todos os metais e as válvulas possuem fluxo de vazão.

Escritório

GCP Arquitetos11 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2007
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 85.000
Área construída: 12.200

Tipo de obra:
Indústrias
Tipologia:
Industrial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo