> > > Mirante 9 de Julho

Mirante 9 de Julho

Mirante 9 de Julho
O escritório MM18 Arquitetura fez do Mirante 9 de Julho um dos pontos mais ousados para se observar a cidade de São Paulo Foto/Imagem:Ali Karakas

Um espaço histórico de observação

Após projeto de restauro e requalificação assinado pelo escritório MM18 Arquitetos, o Mirante 9 de Julho, como assim foi batizado, tornou-se um importante espaço de observação sobre o túnel de mesmo nome.

Situado na região da Avenida Paulista, em São Paulo, o monumento integra uma série de medidas previstas pela prefeitura paulista que visam a recuperação de espaços abandonados e/ou degradados, bem como a ocupação dos viadutos.

Primeira fase

Os arquitetos responsáveis pela projeção, Marcos Paulo Caldeira e Mila Strauss, dividiram o projeto em fases de intervenção. “A primeira fase, concluída em julho de 2015, compreende o trabalho de restauro e requalificação da sala de observação acima do túnel”, contam.

Por se tratar de um local de extremo valor histórico, a premissa foi ressaltar a beleza da edificação sem descaracterizá-la, com intervenções suaves e facilmente removíveis.

Os novos equipamentos e espaços do Mirante 9 de Julho buscam atender às necessidades do espaço, uma vez que seu café e restaurante alternam seu funcionamento com a organização de eventos culturais. Alguns materiais originais – como pedras portuguesas, granilite do piso e acabamento da estrutura – foram restaurados.

“O layout foi definido para ser o mais flexível possível para atender diferentes eventos, exposições e ocupações”, mencionam os profissionais.

Mirante 9 de Julho - Um espaço histórico de observação
A sala de observação do viaduto denominou o nome do projeto, Mirante 9 de JulhoFoto: Ali Karakas

Os serviços da primeira fase abrangeram limpeza geral do espaço, recuperação do substrato original da construção, polimento do piso interno e restauração da pedra portuguesa externa, impermeabilização, poda das árvores e remoção dos arbustos para recuperação do paisagismo original, nova pintura dos gradis, novos sistemas hidráulico e elétrico, nova iluminação em sistema de tubulação aparente, novos banheiros na área sob a escadaria, infraestrutura de apoio para o café nas salas laterais fechadas e reabertura do vão da torre que dá acesso à escada histórica da entrada.

Uma das características mais marcantes do pavilhão está no trabalho de luminárias e espelho, que fizeram sobressair os pilares existentes, transmitindo uma sensação de infinito.

De acordo com Caldeira e Strauss, uma parceria público-privada viabilizou o projeto, com a participação da Prefeitura Municipal de São Paulo e do Grupo Vegas. Durante o trabalho, os arquitetos buscaram mostrar de que forma o monumento poderia valorizar o espaço urbano e impactar na circulação de pessoas, a partir de atividades democráticas e culturais.

Segunda fase

A segunda fase do projeto do Mirante 9 de Julho consiste na recuperação das praças laterais e reativação dos chafarizes, que foram inspirados nas nascentes do Córrego do Saracura – símbolo tradicional do bairro do Bixiga (SP).

A proposta de requalificação para as Praças dos Chafarizes é baseada na organização de eventos e exibições de projeções de vídeo-arte e cinema ao ar livre, e de textos explicativos em suas paredes, tratando do contexto em que a cidade nasceu e se desenvolveu.

Escritório

MM18 Arquitetura7 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Início do projeto: 2015
Conclusão da obra: 2015
Área construída: 180

Tipo de obra:
Centros Culturais

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo