> > > Casa Maracanã

Casa Maracanã

Casa Maracanã
Casa impressiona pela construção moderna e explora a simplicidade dos blocos de concreto sem revestimento Foto/Imagem:Pedro Kok

Modernidade em tons de cinza

A Casa Maracanã, implantada na rua de mesmo nome no bairro da Lapa – Zona Oeste de São Paulo – impressiona pela construção ampla e moderna e explora a simplicidade dos blocos de concreto sem revestimento. É o que torna peculiar o projeto do escritório Terra e Tuma Arquitetos Associados, desenvolvido para moradores que também são arquitetos.

Trata-se de uma residência de três pavimentos, construída em um terreno conciso, marcado por topografia em declive. “O partido, na realidade, nasce em um terreno exíguo. A frente era razoável, mas com uma área curta – cerca de 15 m – e quase 3 m para baixo. Diante disso, a ideia era ter o maior aproveitamento possível da área, não apenas em planta, mas em volume também”, explica Danilo Terra, arquiteto.

Para resolver a questão dos níveis, a casa foi concebida em um corte longitudinal ao terreno, o que permite o contraste interessante entre a visualização do vale e do programa interno, como a face norte com a sala, o pé-direito, etc.

Tons de cinza

O concreto aparente surge como o material predominante dessa edificação. De acordo com a arquiteta Juliana Assali, “a escolha recai sobre esse elemento por ser mais econômico. Ele marca toda a estrutura e os caixilhos, formatando os espaços de uma maneira geral”.

Tubulações, pisos e escadas também priorizam o uso desse material, destacando-se pelos tons de cinza. Funcionalmente, o concreto compõe as empenas laterais estruturais, que por sua vez desempenham dupla função: sustentam a estrutura da casa e servem como muros de divisa.

O programa

Na fachada frontal, o revestimento externo decorativo destaca-se pelo padrão de traços e círculos nas cores branca, preta e vermelha. Seguindo a garagem, há um pequeno jardim.

Como explica Danilo, “é um jardim mais fechado e denso, que funciona quase como um ar-condicionado, criando um ambiente fresco e arejado. Esse verde é muito frequente na casa”.

Logo após essa área, há o hall de circulação vertical. Ali, iniciam-se os oito metros de largura da área social, livres de pilares e com amplo espaço, que conta, ainda, com pé-direito duplo e iluminação natural.

Um mezanino transversal marca a entrada para a área de serviços e de estúdio, na parte frontal e rebaixada do terreno. Enquanto no andar superior, estão os três dormitórios e o banheiro, planejados em um espaço de pouco mais de 3 x 8 m.

“São dois quartos – mas um deles é maior, podendo ser subdivido em dois – e um banheiro, que também influencia no modo de vida, porque ele é único, mas todos podem usar, com espaços separados”, afirma Juliana.

Ao fundo da casa há um quintal com pitangueira e ofurô, onde é possível reunir as pessoas. Um espaço privilegiado oferece uma conexão aberta com a área social da casa.

Escritório

Terra e Tuma6 projeto(s)

Local: SP,Brasil
Início do projeto: 2008
Conclusão da obra: 2010
Área do terreno: 140
Área construída: 185

Tipo de obra:
Residência
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo