> > > Uso Misto

PROJETOS /

Uso Misto

Morar próximo ao local de trabalho é o desejo de quase todo cidadão que vive em uma grande cidade. Foi para suprir essa necessidade que surgiram os empreendimentos de uso misto (ou mixed use, em inglês), a nova tendência mundial. Esse tipo de construção reúne, em um mesmo espaço, apartamentos residenciais, salas de escritórios, lojas (ou shopping), restaurantes, área de lazer e até mesmo escola, hotel e hospital. Assim, torna-se uma solução para problemas de mobilidade urbana e garante melhor qualidade de vida aos habitantes, já que o tempo gasto com deslocamento pode ser aproveitado para atividades de lazer e entretenimento.

Uso Misto

RS, SÃO FRANCISCO DE PAULA, Brasil

Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

Rodrigo Santos Arquitetura e Urbanismo

Uso Misto

SP, SÃO PAULO, Brasil

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:

Apiacás Arquitetos

Uso Misto

RS, NOVO HAMBURGO, Brasil

Materiais predominantes:

Ideia1 Arquitetura

Uso Misto

BE, BERLIM, Alemanha

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Design /
Materiais predominantes:
Vidro /

GRAFT

Uso Misto

AN, ANTUÉRPIA, Bélgica

Ambiente e Aplicações:
Diferenciais técnicos:
Materiais predominantes:
Vidro /

/ Studio Farris Architects

Planejamento

Para que um empreendimento de uso misto beneficie a população, ele precisa ser construído em uma área que demande esse tipo de construção. É aí que entra o planejamento.

O papel do arquiteto é criar um empreendimento que seja, além de funcional, confortável e atraente. E, principalmente, que desperte nas pessoas a vontade de permanecer ali e usufruir tudo o que o espaço oferece. Um dos maiores desafios que o profissional enfrenta é encontrar uma linguagem arquitetônica para espaços com usos tão diversificados. O senso comum acredita que o design de um prédio corporativo deve ser completamente diferente do design de um residencial. Mas especialistas defendem que não.

Os “serviços” oferecidos em um empreendimento de uso misto podem estar todos em uma única torre ou distribuídos em duas ou mais, como no projeto FL 4300. Ele é composto por três prédios com plantas e tamanhos distintos: o FL Corporate (com escritórios), o FL Office (com centros comerciais) e o FL Residence (com apartamentos). No térreo, uma praça arborizada promove a integração de todos. A área de lazer pode ficar no térreo, mas nesse caso foi instalada na cobertura do edifício corporativo. A união entre as torres é feita por uma passarela construída no 11° andar.

Assim como o tamanho das torres, os materiais utilizados na estrutura podem ser diferentes, desde que combinem entre si. No caso do FL 4300, o FL Corporate tem fachada unitizada de vidro, granito e brises, além de caixilhos de perfil de alumínio e fechamento com vidro laminado. Já os terraços do FL Residence e FL Office possuem guarda-corpos com gradil feito com perfil tubular de alumínio e vidro encaixilhado.

O Universe Life Square, em Curitiba (PR), é outro exemplo de projeto de uso misto. Imponente, ele possui uma única torre com 47 andares. Os três primeiros são ocupados por lojas, algumas com pé-direito simples, outras com pé-direito duplo e mezanino. O centro de convenções, com quatro salas de reunião e auditório, fica no 4° pavimento. Do 5° ao 22° estão os escritórios. O 23º andar é destinado às áreas técnicas. Entre o 24º e o 33º ficam os apartamentos com um ou dois dormitórios. E a área de lazer foi instalada no 34º. Todos os pavimentos acima são destinados a áreas sociais e administrativas: no 42º, por exemplo, ficam o salão de festas, um bar e um terraço, e no 43º, um lounge e um mirante, de onde se tem uma bela vista do bairro Batel.

Leia matéria completa sobre empreendimentos de uso misto no portal do AECweb

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo