> > > Jardins verticais

REFERÊNCIAS /

Jardins verticais

Durante muitos anos os jardins verticais foram vistos apenas em projetos residenciais, ornamentando fachadas, varandas e áreas de lazer. Contudo, desde que foram associados a soluções ecológicas e sustentáveis, passaram a ser usados em edifícios e ambientes comerciais e industriais.

Também chamado de parede (ou muro) verde, seu principal objetivo é a utilização de vegetação nos mais variados espaços, mesmo nos mais reduzidos. Veja algumas fotos em nosso acervo e inspire-se!

A verticalização das grandes metrópoles ajudou a reforçar a importância dos jardins verticais. Se antes as cidades tinham área disponível para a manutenção de amplos espaços horizontais ajardinados, com o crescimento populacional e o aumento do número de construções isso foi se tornando cada vez mais inviável.

Ao ser instalados em paredes e fachadas de grandes dimensões, os jardins verticais propiciam maior absorção de poluentes. Quando instaladas em espaços internos e menores, as plantas propiciam uma refrigeração natural, reduzindo cerca de três graus centígrados na temperatura ambiente, acarretando menor uso do ar-condicionado e melhoria da qualidade do ar.

Um passo fundamental para que as paredes ajardinadas fiquem harmônicas com o restante do espaço e não causem transtornos é a realização de um escopo bem planejado. Caso o jardim não ocupe toda a parede, o revestimento ao redor deve ser pensado para dividir espaço com a vegetação. Nesse caso, materiais mais resistentes à umidade são os indicados.

Escolha da vegetação

Cada planta apresenta uma necessidade específica e é isso que vai nortear a instalação do jardim vertical. As que combinam com espaços internos necessitam de menos claridade, como minibromélia, peixinho, repsális, véu-de-noiva e brinco-de-princesa. Em ambientes de alta incidência de claridade, são indicadas as plantas de sol como samambaia, renda-portuguesa, avenca, chifre-de-veado, lambari-roxo e columeia.

Instalação

O primeiro passo para a instalação é analisar a absorção de umidade. Como a irrigação é frequente, um projeto de impermeabilização no local é imprescindível. Em seguida, os abrigos da vegetação devem ser ajustados de acordo com o tamanho do sistema a ser montado. Vasos de terracota são ideais para ambientes menores e jardins mais espaçados. Nichos, módulos cerâmicos, de plástico e concreto integram-se com projetos mais modernos e ambientes de tamanhos variados. Já para a fixação em locais que dispõem de mais espaço são comuns os perfis metálicos, onde serão instalados os vasos.

Preservação

Para conservar a beleza do jardim vertical, sua manutenção deve ser contínua. Instalada junto com o painel da vegetação, a irrigação automatizada facilita o sistema de rega durante toda a vida útil do sistema. É necessário também dotar o jardim de um método de drenagem para que as plantas continuem a crescer saudáveis. A colocação de uma jardineira na parte inferior é uma dica econômica que cumpre perfeitamente o papel.

Veja projetos do Edificio Odebrecht de aflalo/gasperini, e Firma Casa, do SuperLimão Studio, que têm incríveis jardins verticais.

Leia também: Tecnologias modulares viabilizam a execução de jardins verticais E mais: jardins externos e internos

Mantenha-se atualizado! Receba
gratuitamente os Boletins e Informativos
da Galeria da Arquitetura

E-mail cadastrado com sucesso!

Você ficará informado sobre tudo que acontece
no mundo da Arquitetura. Aproveite!

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo